A importância de dados de social listening para a estratégia de comunicação

Recomendar um produto ou um serviço bom no Twitter. Comentar na publicação do Instagram de uma marca que se posicionou de alguma maneira pouco popular. Cobrar posicionamento de um influenciador. Entrar em um desafio de dança promovido por uma empresa no TikTok. A interação sobre marcas, empresas e figuras públicas nas mídias sociais é um hábito extremamente comum. Essas informações estão por aí, quase sempre correndo livres por canais abertos. Encontrar essas conversas, analisar os dados e, principalmente, usá-los de forma estratégica é o que chamamos de social listening.

 

Antes de tudo, como funciona o social listening?

Para analisar uma quantidade grande de informações, geralmente se usa uma ferramenta de monitoramento digital, que ajuda a captar principalmente os dados quantitativos de uma conversa. Onde estão falando sobre a minha marca? Em qual dia da semana falam mais sobre o meu produto? Os fãs da minha empresa são, em sua maioria, homens ou mulheres? Para responder a perguntas como essas, por aqui, usamos a Torabit.

Mas nem só de dados numéricos vive uma boa análise de conversas digitais. É importante ter alguém com pensamento analítico e que entenda de comunicação avaliando com um olhar crítico nossas menções nas redes sociais. Só assim o social listening é capaz de gerar seu maior atributo de valor: insights que melhoram não só os indicadores de comunicação digital, mas que também têm o poder de impactar o negócio como um todo.

 

E como usar os dados de social listening?

Tempos atrás, quando as primeiras ferramentas de social listening surgiram, o social media antenado já percebia que essa análise é muito importante para o processo criativo: primeiro você ouve o que o público está falando sobre marcas e concorrentes e, com base nos resultados, cria posts e campanhas. Assim, a criação é mais assertiva, pois se insere em conversas relevantes ou até mesmo responde às dores do consumidor.

Porém, a importância do social listening vai muito além da estratégia de conteúdo digital. Como as mídias sociais são parte da jornada do consumidor, escutar as conversas nesses meios é muito importante. Para ir além, podemos dizer que, mesmo que uma empresa escolha ser low profile e não ter uma presença massiva nas redes sociais, o social listening ainda é fundamental para a estratégia de comunicação e marketing. Abaixo, lhe contamos o porquê.

 

Primeiro os dados; depois a estratégia

Você consegue imaginar uma campanha que bombou aqui no Brasil tendo o mesmo sucesso na Índia? Ou na Islândia? Provavelmente não, né? Isso porque temos culturas e hábitos completamente diferentes. Entender o cenário em que a estratégia de comunicação está inserida antes de pensar no tático é essencial. E no mundo conectado de hoje não há motivos para se guiar por achismos: podemos entender quem é nosso público, o que ele quer, como se comunica e quais são as dores que eles têm e que meu produto ou serviço pode ajudar a solucionar (olha aí o valioso gancho de comunicação!). A análise dos dados do social listening, aliada a uma boa interpretação humana, permite chegar a esse nível de detalhe.

E a importância do uso desses dados vai além da comunicação: o social listening pode ajudar na tomada de decisões da sua área de produtos para um lançamento e também na identificação de falhas técnicas em produtos que já estão no mercado. As possibilidades são muitas!

 

Saldo reputacional e gestão de crise

O social listening também é fundamental para fazer o diagnóstico da imagem de uma marca no meio digital. Através dos dados, conseguimos medir a popularidade dessa marca e avaliar se, no geral, as menções sobre ela são mais negativas ou positivas. Essa análise pode ajudar a empresa a se antecipar a crises e também pode nortear estratégias de impacto reputacional.

E, no caso de crise de imagem, o uso dos dados de social listening se torna ainda mais importante: a leitura do cenário tem que ser precisa e assertiva para que seja possível pensar em uma estratégia certeira que reverta o caso.

 

De olho na concorrência!

Por fim, mas não menos importante, o social listening nos permite ter um termômetro sobre o que o público pensa sobre nossos concorrentes. Entender se o saldo reputacional deles é positivo ou negativo e, principalmente, usar esses dados para aprender com erros e acertos de outras marcas.

Também é muito interessante cruzar dados: os concorrentes estão se comunicando de forma alinhada com hábitos, interesses e desejos do consumidor, de acordo com o social listening? Se a resposta é não, tá aí um gap de comunicação superestratégico a ser preenchido!

Tentamos resumir um pouco do universo de possibilidades do social listening. Por aqui, adoramos unir dados e criatividade, entender comportamentos e tirar esses insights do papel para colocar na estratégia de comunicação.

Quer usar inteligência de dados de conversas digitais na estratégia do seu negócio? Converse conosco 🙂

Matérias Recentes