News on LinkedIn reinforces the importance of producing content on the social network

Em fevereiro de 2023, o LinkedIn anunciou que vai passar por mudanças. Pensando na creator economy e em melhorias para usuários, a plataforma ajustou detalhes importantes nas ferramentas e usabilidade.

De acordo com Rafael Kato, head editorial do LinkedIn na América Latina e Espanha, em entrevista ao veículo Valor Econômico, as transformações foram motivadas pela valorização da carreira, após os feedbacks de quem utiliza a rede.

Indo além da conhecida importância de um perfil completo e adequado, as novidades apontam para uma valorização ainda maior da qualidade do conteúdo, como ativo essencial na rede.

Nós analisamos as novidades para você entender melhor, segue o fio:

1) Mais creators, por favor

O modo “criação” do LinkedIn antes era restringido apenas a alguns usuários. Segundo a rede social, somente aqueles que publicavam e engajavam mais. A partir da mudança, todos podem usar o modo criação. Na prática, a ampliação dessa modalidade permite que todos se portem como criadores de conteúdo no LinkedIn.

2) Conteúdo assertivo

Mais gente vai ter acesso aos insights do LinkedIn, o que vai permitir a produção de conteúdo cada vez mais assertivo. Todos terão acesso a dados mais detalhados de impressão e engajamento, o que permitirá que o usuário entenda o que deu certo e o que não deu.

3) Destaque aos seguidores

A plataforma entendeu que os seguidores dizem mais sobre a qualidade do seu conteúdo do que o número de conexões. Esse número reforça essa métrica na autoridade e dá mais destaque ao que é compartilhado dentro do LinkedIn.

4) Credibilidade

As tags que mostram sobre o que o usuário fala perdem um pouco do espaço, dando lugar para a trajetória profissional. Isso mostra que a rede quer dar enfase à verdade, à jornada do profissional, e entende que os assuntos sobre os quais ela fala são consequências de tudo isso. Querem saber mais quem você é e o que você fez para, então, saber sobre o que você fala.

 

As mudanças na rede evidenciam uma premissa: no LinkedIn, conteúdo é ouro! A rede social está antenada na qualidade da produção de conteúdo. De acordo com Kato, “o conteúdo é o novo currículo”.

Esse conjunto de alterações nos mostra que o LinkedIn está atento e engajado no reforço de construção de autoridade dentro da rede, sem restrição a perfis específicos. Analisando as quatro mudanças, de forma complementar, entendemos que o recado é claro: todo mundo pode ser um criador de conteúdo e o LinkedIn apoia esse movimento.

Neste cenário, lideranças criadoras de conteúdo corporativos devem amplificar o olhar para esse cenário, afinal, são os porta-vozes de suas empresas e transmissores dos objetivos estratégicos, de forma humanizada. Na Textual Comunicação, oferecemos o serviço de gestão de mídias sociais e produção de conteúdo para perfis dessas lideranças.

Quer saber mais sobre como alavancar a comunicação do seu negócio, pela voz dos seus líderes? Fale conosco!

Lívia Lima

Artigos Recentes